Crítica | 1408 (2007)

Embora não chegue a se destacar, a condução do diretor sueco Mikael Håfström merece elogios por conseguir transmitir todo o horror e surrealismo …

0